Destaque

Sobre o Intercâmbio

Estou participando de um intercâmbio na Noruega que é promovido no Brasil pelo  Movimento Encontrão (ME) e é aberto para jovens participantes das igrejas Luteranas (IECLB) que são vinculadas ao ME. Somos 4 participantes do programa Connect vindos de diferentes cidades do Brasil. Na Noruega somos vinculados à NMS que tem por objetivos Compartilhar a Fé em Jesus, Combater a Injustiça e Acabar com a Pobreza, eles possuem programas de intercâmbios em vários país pobres, onde mandam missionários ou ajuda em dinheiro.

Mas como nos mantemos aqui? – O governo norueguês, por meio da NOREC que até então se chamava FK Norway, tem investido em programas de intercâmbios entre noruegueses e países da América do Sul, Africa e alguns países da Asia, não são apenas programas de intercâmbio ligados a religião, são programas de diversas áreas que de alguma forma possam trazer conhecimentos tanto para quem está fazendo o intercâmbio como também para quem está de alguma forma interagindo com os participantes.

 

img_20180919_1230121
Hald Internajonale Senter – Foto: Jéssica Staehler Setembro/2018

 

O programa tem a duração de 10 meses e meio e iniciou em Agosto de 2018 e vai até Junho de 2019, durante esse tempo os dois primeiros e os dois últimos meses passaremos no Hald (que é nosso QG rsrsrs!), onde temos a preparação para ir para nossos destinos e para retornar para nossos países, o meu é a linda cidade de Ålesund, temos aulas sobre a bíblia em geral, missão, desenvolvimento dos países, como lidar em conflitos, e também saber entender que diferentes culturas tem formas diferentes de entender as coisas. No Hald temos a convivência com outros 53 estudantes vindos da Noruega, Brazil, Madagascar, Tanzânia, Uganda, Quênia e Nepal, participantes de três diferentes programas Connect, Interact e Act Now.

Espero que de uma forma simples tenha explicado o que é o intercâmbio, mas se tiverem duvidas posto mais explicações!

Anúncios

Histórias Vikings e um pouco mais!

O município de Giske, onde estou morando, é formado por quatro ilhas: Valderoya (ilha maior em população, onde fica o centro administrativo), Godoya (a maior montanha), Vigra (maior das ilhas e onde fica o aeroporto) e Giske (menor das ilhas, igreja mais antiga). Está seria a terra de origem de um famoso Viking o Gang-Rolv ou também conhecido como Rollo, ele e seus homens teriam arrasado tão violentamente a cidade que hoje é Oslo (Capital da Noruega) que o rei Harald Hårfagre teria proibido ele de viver na Noruega, assim ele teve que fugir.

Ele chegou a França o rei francês Karl entregou a ele a Normandia em 911, cuja a história que me foi contata ele fez isso pois sabia da fama do Viking e o que ele havia feito na cidade de Oslo, assim ele esperava manter a paz. Ele até ganhou um novo nome Robert, mas ficou conhecido como Rollon. E ele foi um bom rei na Normandia, defendendo aquele povo de invasores, e assim ele passou de um odiado Viking para o querido rei Rollon para o povo da Normandia.

No centro da cidade de Ålesund existe uma estátua de bronze que foi dada como presente de agradecimento a Noruega por ser a terra de origem de Rollon, esta é uma cópia da estátua localizada em Rouen cidade da Normandia. A Normandia é uma região francesa que fica no norte da França e significa terra dos homens do norte. Rollon deu origem a um rei inglês Wilhelm, 5 ª geração após Rollo em 1066.

Inclusive na ilha de Giske, tem uma pequena igreja de mármore do século 12 que foi construída como uma capela familiar, pelo que contam era uma família muito rica, eles eram donos de toda a ilha, uma das famílias mais poderosas da Noruega, pois seriam da família de Rollon, inclusive na parede tem um quadro com a foto da estátua dele e a linhagem dele até o descendente rei inglês.

IMG_20181003_105036
Igreja de Giske, nas igrejas aqui é comum ter o cemitério ao redor das igrejas! 

Mas muito antes dos Vikings essa terra já era ocupada! Um dia eu estava dando uma volta na ilha de Valderøya quando me deparo com uma caverna de 100 metros de profundidade, onde foram achados ossos de pássaros e outros animais que seriam de 30.000 anos atrás. Pessoas teriam morado nessa caverna na idade da Pedra, quando a ilha vizinha Giske mal tinha subido do oceano após a última Idade do Gelo, toda essa história pode ser vista no museu Godøy Coastal Museu, um lugar que ainda quero conhecer.

Tem muito mais histórias, mas vou deixar para uma próxima publicação, talvez com fotos do museu!

Fontes de pesquisa: Minha HostMother (ela é guia turística), http://www.gonorway.no, http://www.giske.kommune.no.

Um novo começo de novo!

Hallo på du!

Hoje completo minha quarta semana em Ålesund, uma cidade na costa oeste da Noruega e com muita história, em 1904 o centro da cidade foi totalmente queimado, de 12 mil habitantes 10 mil ficaram sem casa e uma casinha que fica atrás de uma montanha que foi a única naquela área a se salvar do desastre, mas isso é história para outra hora. A cidade é muito bonita, cheia de casas com uma arquitetura Jugendstil ou Art Nouveau, famosa no início do século XX e com muitas estátuas espalhadas pelas ruas, as quais contam um pouco de como era a vida em tempos em que a Noruega era um dos países mais pobres da Europa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esperei todo esse tempo para escrever pois queria ter mais informações para vocês, sobre a cidade e também todo meu trabalho aqui. Já nos primeiros dias eu e meu team mate Luis tivemos um acampamento com os confirmados de 3 das 4 ilhas que trabalhamos, foi um pouco assustador pois foi o primeiro contato com pessoas de fora da escola, e por mais que eles sabem falar em inglês essa não é língua preferida para eles conversarem, nessa hora usei todo meu novo vocabulário norueguês (mais ou menos 5 frases prontas) para tentar criar uma conversa, felizmente tinha uma menina que falava um inglês muito bom e conversamos um pouco. Durante esses dias eu só pensava em como fazer para ter alguma coisa para conversar com eles e algumas vezes não funcionou, outras vezes conversas apenas aconteciam sem ter sido planejadas, ao final me surpreendi quando eles sorriram e deram um tchau, parece idiota mas a gente aprende como poucos gestos podem fazer alguém que está em uma situação difícil ou diferente do confortável se sentir bem.

Ao passar da semana conhecemos os outros programas da igreja, Baby Sing que é para bebês entre 3 e 12 meses e a mãe ou o pai passarem um tempo cantando e fazendo algumas atividades que estimulam eles a serem mais sociais e é um tempo para almoçarem juntos e conversar. Da mesma forma tem grupos de 2, 4 e 6 anos que por enquanto só conheço o de dois anos e é um pouco mais cheio de atividades. Além disso o grupo de senhoras que se reúne para conversar e comer Sveler que é um tipo de panqueca mas diferente e só se come com manteiga e açúcar, quem sabe um brunust (queijo marrom super delicioso que lembra o sabor de MuMu) falar em por mais ou outros ingredientes eles não aceitam, sempre foi só isso e vai ser assim até o fim!

Com a NMSU temos trabalhado no escritório organizando diversos tipos de programas, como 2 acampamentos com crianças que participamos e também jantares em família que tem por objetivo envolver as crianças e pais com a mesma história, fazendo disso algo para ser compartilhado em casa e trazendo a família para a igreja. Também tivemos a possibilidade de participar de programas em igrejas diferentes e conhecer pessoas muito envolvidas com o evangelho e que dedicam tempo para compartilhar fé, tempo, coisas, e o amor de Cristo.

img_20181009_161729
Acampamento da NMSU com crianças.

Temos muito o que conhecer aqui ainda, assim que tiver mais tempo e o clima estiver melhor vou poder caminhar mais e tirar boas fotos, isso por que em todos esses dias apenas 4 foram dias em que o sol apareceu por mais de 4 horas, do contrário apenas dias chuvosos e cinzentos, também está começando a clarear mais tarde e a ficar escuro mais cedo, como 8:00 da manhã e 6:00 da tarde. Muitas experiências que tem me motivado e me feito olhar a vida com diferentes perspectivas.

Um abraço!

Vi ses!

Valderøya, Ålesund, 25/10/2018

Confiança – resposta de Deus

Faltam poucos dias para ir para meu Internship e tenho pensado muito em tudo que vai acontecer e certas vezes tenho que confessar que não crio muitas expectativas por não confiar em meus dons, pois não são aqueles dons que todos estão acostumados a apresentar como cantar, tocar algum instrumento, ou saber como falar em público (já não era fácil em português, agora com inglês ficou mais complicado).

Mas algo que tenho aprendido aqui é que nada tem acontecido por acaso, não vim para a Noruega só por que eu sonhava com isso, mas foi algo que Deus tem me preparado, assim como ele tem preparado a igreja em Ålesund e os desafios que terei lá, em uma pregação há algumas semanas atrás foi falado sobre os nossos dons e que cada um tem alguma habilidade diferente e que bom que é assim, pois o Senhor tem planos para cada um de nós com os dons que Ele nos deu.

“Foi ele quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem apóstolos , outros para profetas , outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja. Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo.”
Efésios 4:11‭-‬12 NTLH

Essa palavra tem me deixado em paz, sobre Ålesund e também sobre a decisão que tomei em mergulhar num Intercâmbio tão longe da minha família, ter deixado um emprego, minha igreja e ter saído da minha zona de conforto. Aprendi principalmente a saber confiar que Ele está no controle de tudo.

Mandal, 22/09/2018

clone tag: -7350384635097374961
Mandal em uma tarde que sai para conversar com Deus (Ele se mostra grande e poderoso da mesma forma se mostra amoroso e cuidadoso em cada detalhe).